quinta-feira, 28 de julho de 2016

Missão Cumprida

Turma CECI-2015 - Convento Santo Antônio - Recife PE - nov/2015


Foram 10 meses de aulas virtuais; 01 mês de curso presencial em Olinda - PE; 01 semana de Viagem de Estudos pelas cidades históricas do NE brasileiro e 06 meses para desenvolvimento do Manual Prático, planilhas, composições de preços e Plano de Gestão.

Para essa turma de futuros gestores, que eu também fiz parte, seguem algumas frases do nosso tão conhecido Eugène Emmanuel Viollet-le-Duc (1814-1879) que, de todos os teóricos, foi um dos poucos que teve um olhar de GESTOR em obras de restauração.


" É portanto, essencial, antes de qualquer trabalho de reparação, constatar exatamente a idade e o caráter de cada parte, compor uma espécie de relatório respaldado por documentos seguros, seja por notas escritas, seja por levantamentos gráficos."

"Antes de mais nada, antes de ser arqueólogo, o arquiteto encarregado de uma restauração deve ser um construtor hábil e experimentado, não somente do ponto de vista geral, mas do ponto de vista particular; isto é, deve conhecer os procedimentos de construção admitidos nas diferentes épocas de nossa arte e nas diversas escolas."

"Se o arquiteto encarregado da restauração de um edifício deve conhecer as formas, os estilos pertencentes a esse edifício e à escola da qual proveio, deve ainda mais, se for possível, conhecer sua estrutura, sua anatomia, seu temperamento, pois antes de tudo é necessário que ele o faça viver. É necessário que tenha penetrado em todas as partes dessa estrutura, como se ele mesmo a tivesse dirigido, e adquirido esse conhecimento, deve ter à sua disposição vários meios para empreender um trabalho de recuperação. Se um desses meios vier a falhar, um segundo, um terceiro, devem estar totalmente prontos."

"O arquiteto, nesses casos difíceis que se apresentam com freqüência durante as restaurações, deve ter previsto tudo, até os efeitos mais inesperados, e deve ter de reserva, sem pressa e sem inquietação, os meios de prevenir as consequências desastrosas."

"Nossos operários, por serem inteligentes, reconhecem apenas a força da inteligência. Tanto são negligenciados e indiferentes em um canteiro em que o salário é a única recompensa e a disciplina o único meio de ação, quanto são ativos, cuidadosos, quando percebem uma direção metódica, segura em seu andamento, quando se tem o trabalho de lhes explicar a vantagem ou o inconveniente de tal método."

Viollet-le-Duc - grifo meu


Basílica da Penha - Recife PE - nov/2015
Oficina de Metais - Olinda PE - nov/2015
Oficina de ladrilho hidráulico - Olinda PE - nov/2015
Praça São Francisco - São Cristovão SE - nov/2015
Igreja de Nossa Senhora das Correntes - Penedo AL - nov/2015
Igreja São Domingos Gusmão - Salvador BA - dez/2015
Catedral Basílica de Salvador BA - dez/2015
* imagens: Turma do CECI 2015

Postado por Cristiane Py

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Paisagem Urbana - New York City - Manhattan


"Chegando a Nova York, a primeira reação é olhar para o alto. A dramaticidade da skyline de Manhattan é inigualável a de qualquer outra cidade do mundo"



Vamos usar esse guia, e as experiências de viagem, para falarmos dessa paisagem urbana representada por edificações de diversas épocas e estilos arquitetônicos.

Assim como o livro de Will Jones, vamos dividir esse post conforme o estilo arquitetônico e optamos por escolher edificações não tão conhecidas do público em geral.

Clássico - The Archive

The Archive, 666 Greenwich Street

Foi construído em 1899 para receber os arquivos federais e atualmente tem uso misto abrigando residências, mercado e lojas.

Ocupa um quarteirão inteiro e apesar das novas construções ao redor ainda domina a paisagem.

Na sua construção observamos os tijolos vermelhos, os detalhes em pedra de cantaria e os arcos romanos.

No séc. XIX era considerado um monumento à infraestrutura governamental e no séc. XXI é um marco de renovação e reutilização de edifícios históricos.

Renascimento - Cary Building

Cary Building, 105 Chambers Street
Construído em ferro fundido em 1856 para uso comercial, atualmente é um edifício residencial.

Na sua fachada ricamente decorada podemos observar as colunas gregas geminadas com capitéis que se inspiram nas ordens jônica e coríntia, a cornija que se projeta para a frente e o falso frontão com arabescos.

Os detalhes para imitar pedra chanfrada foram executados em ferro fundido, técnica que surgiu na revolução industrial e muito usada como elemento decorativo.

Art Déco - Chanin Building

Chenin Building, 122 E 42nd Street


Construído em 1929 para uso comercial possui 60 andares e 207 metros de altura.

Podemos reparar, nos andares inferiores, os diversos recuos e os contrafortes (provavelmente decorativos) em tijolo e pedra.

Início do Modernismo

New School of Social Research, 66 West 12th Street

Projetado por Joseph Urban em 1930 para uso educacional.

Na época da sua inauguração as pessoas ficaram surpresas e confusas pois achavam que a construção mais se parecia com uma fábrica.

Moderno e Pós-moderno

Hearst Magazine, 300 West 57th Street
Em 1928 a base com 6 andares do edifício foi projetada por Joseph Urban. Quase oitenta anos depois, em 2006, a torre com 46 andares é projetada pelo escritório Foster & Partners.

Na base em pedra observamos as colunas e relevos art déco e acima, na nova torre, o destaque é a estrutura triangular diagrid.

* imagens da autora e da web acesso em julho-2016.
* Para mais detalhes e mais informações das edificações de Nova York veja: Como Decifrar Nova York, Um guia visual da arquitetura da Big Apple, autor Will Jones, edições de janeiro.


Postado por Cristiane Py

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Teatro Thalia - Um projeto de Restauro


Vamos falar hoje da restauração do Teatro Thalia em Lisboa. 

O projeto de restauro, de autoria de Gonçalo Byrne, Patrícia Barbas e Diogo Lopes, segue a vertente crítico-conservativa e ganhou medalha de Prata em 2015 do Prêmio Internacional Domus Restauro e Conservação - Fassa Bortolo

Localizado na periferia de Lisboa, o teatro foi construído nos anos 20 do século XIX pelo Conde de Farrobo para uso privado. Em 1842 passa por uma reforma que lhe dá formas neoclássicas. Em 1862 o edifício perde a luxuosa decoração em função de um incêndio e por 150 anos fica em ruínas.

Em 2008 é encomendado pelo governo Português o projeto e a obra de restauro para converter as ruínas do Teatro em um espaço multiuso.

O Teatro ainda em ruínas
O Teatro após o restauro
As ruínas antes da intervenção
As ruínas após o restauro

a fachada neoclássica após o restauro



Abaixo segue um link com video falando mais detalhes do projeto:


* imagens da web - acesso em 06-07-2016
* Para mais informações sobre o projeto de restauro do Teatro Thalia acesse:
* Para mais informações sobre o Prêmio Internacional Domus Restauro e Conservação - Fassa Bartolo acesse: http://www.premiorestauro.it

Postado por Cristiane Py